ENTRE EM CONTATO:

Tel: (54) 3419-2077

roquefrizzo@roquefrizzo.com.br

Rua Dr. Montaury, 2090 - Sala 1207, 

Exposição, Caxias do Sul - RS - Brasil

© 2019 Roque Frizzo Arquitetura e Design Ltda.

  • Grey Instagram Icon

CANAVIAL,

SACCARO

"Propõe um ponto de tensão e equilíbrio entre conforto, beleza e perdas."
"It proposes a point of tension and balance between comfort, beauty and loss."

2012

Reflexões do design.

 

Lembro de ter visto os canaviais, parecem oceanos verdes em ondas que se estendem pelo horizonte a perder de vista. Sobem pelo morro e descem por outro, num emaranhado que se entrelaça como uma multidão em marcha. De longe eles parecem não ter começo e não ter fim.

 

Mas esse mar verde amadurece e seca e com o tempo vem a queima. Só o fogo abre caminho, para o bicho tentar fugir e o homem entrar, quando consegue. No horizonte há uma fumaça que encharca os olhos, o mar em chamas. O canavial vai arder a noite toda e tudo ao redor e dentro dele.

 

Durante muitos anos esse foi o cenário dos canaviais brasileiros que, embora sejam símbolo de prosperidade, também provocam muitas perdas. O cenário que num primeiro momento inundou os sentidos com sua textura, ritmo e movimento, também me mostrou o lado obscuro do progresso.

 

Castanheiras, pessegueiros ou canaviais, bicho homem ou bicho bicho, que diferença faz? Quando não nos importamos, nossas decisões queimam muito mais que canaviais. Há os que dirão “nos importamos sim, mas não há outra maneira”. Não teria algo errado com essa postura conformista?

 

Uma mesa rodeada por cadeiras é quase um símbolo da família reunida e do desejo de compartilhar. A Coleção Canavial pretende fazer parte desse contexto para lembrar da importância e do impacto das escolhas que fazemos. Propõe ainda um ponto de tensão e equilíbrio entre conforto, beleza e perdas.

 

Os móveis da Coleção Canavial apresentam ângulos agudos, retos e precisos, como o corte da navalha que derrubou a cana. Negro, como a pele dos cortadores, é o tom principal da madeira. O vermelho, signo do canavial em brasa, aparece em detalhes pontuais.

 

A cana segue seu ciclo, de encanto e espanto. O tempo passa e os acontecimentos vão transformando o canavial: a colheita agora é mecanizada, a queimada vai deixando de existir, os trabalhadores buscam encontrar seu espaço. Que venha o próximo capítulo da história e que tenhamos clareza e sensibilidade para ver além do canavial.